terça-feira, dezembro 22, 2009

PORTIMONENSE 1981/82

Em cima: Quaresma, Tião, Carlos Alhinho, Murça, Carlos Alberto e Delgado;
Em 1º plano: Norton de Matos, Coelho, Paulo Rocha, Amílcar e Fernando Martins.

Artur Jorge interpelado pela rádio e o "saudoso" dirigente Mira Pacheco (à esquerda)

O "Portimonense 1914" traz hoje à memória no seu álbum de recordações a época 1981/82.
Numa temporada em que os alvinegros iniciaram-na sob o comando de Manuel Oliveira, o mesmo sairía do comando técnico à 8ª jornada cedendo o lugar a Artur Jorge, naquela que seria a rampa de lançamento para uma carreira recheada de êxitos, não só em Portugal, bem como além fronteiras.

No livro "Memórias de um Treinador de Futebol" de Manuel Oliveira (veja aqui as fotografias da apresentação da obra com a presença do blog), as referências à temporada atrás mencionada e a "chicotada psicológica" de que foi alvo contém revelações surpreendentes...

"O Portimonense partiu para a época (1981/82), com gente nova na Direcção e dessa forma, com ideias novas, com muita ambição mas sem convicção na organização..."

"Exagerou-se nas dispensas e nas contratações, saíram catorze jogadores, um disparate, oito dos quais tinham sido titulares na época anterior e alguns poderiam ter ficado, fizeram-se dez aquisições com alguns veteranos pelo meio..."

"... houve muita interferência nas aquisições, algumas cunhas e muitas amizades, com algumas loucuras contratuais, o sistema era oferecer andares em Portimão pela assinatura dos contratos, só que depois vieram os problemas, a maioria dos andares estavam hipotecados a bancos..."

"Foram estas as 10 aquisições: Delgado (ex-Belenenses), guarda-redes; Coelho (ex-Sp. Espinho), Amílcar (ex-Estoril), Carlos Alhinho (ex-Benfica) e Patan (ex-Sineense), defesas; Paulo Rocha (ex-Braga) e Fernando Martins (ex-Marítimo), médios; Roçadas (ex-Sineense), Manoel (ex-Sporting) e Norton de Matos (ex-Standard de Liége, Bélgica), avançados."

"Da casa ficaram apenas: Conhé e Hélder, guarda-redes; Rodrigues Dias, Murça e Quaresma, defesas; Valter, Carlos Alberto, Tião e Nunes, médios; Jaílson e José Rafael, avançados. Nunes tinha subido das camadas jovens."

" O Portimonense até estava a fazer um campeonato normal, 7 jogos com 2 vitórias em casa e 1 empate, 4 derrotas fora de casa com o Benfica, F.C.Porto, Guimarães e Estoril, tudo normal, mas os dirigentes, principalmente António Pinto, julgavam-se com direito a mais, pensavam que tinham adquirido "super-estrelas..."

"Aliás nesta altura do campeonato eu já sabia quem iria ser o meu substituto no comando do Portimonense. Do Restelo alguém meu amigo já me tinha alertado para o que estava combinado, faltava só ele ser despedido do Belenenses, tratava-se do treinador Artur Jorge, grande amigo de alguns jogadores do Portimonense..."

"Entretanto houve um domingo sem futebol e o Portimonense aceitou um convite para viajar até ao Bahrain..."

"No Bahrain, o comportamento da equipa não foi muito profissional, principalmente algumas das novas aquisições, parecia um grupo de excursionistas..."

"... era dificíl impôr disciplina e também não merecia a pena tentar, dado que, alguns jogadores já nem me ouviam..."

"Chegamos a Faro ao principío da noite, cansados, sem bagagens e sem material para o jogo do dia seguinte..."

"Fomos directamente para estágio, o jogo antevia-se dificíl, os jogadores mesmo que quisessem não poderiam render o seu normal, a viagem foi desgastante, mesmo assim, não merecíamos perder com o Rio Ave por 1-0, com um golo duvidoso que não abonou em nada a defesa do Portimonense..."

"Para os dirigentes foi bom perder, porque lhes facilitou o meu despedimento..."

"Acabou assim, após este jogo com o Rio Ave, a minha ligação com o Portimonense..."

O Portimonense recorde-se terminou a temporada (1981/82), num honroso 6º lugar , fruto de 12 vitórias; 8 empates e 10 derrotas (35 golos marcados e 24 sofridos), totalizando 32 pontos ficando a escassos 2 pontos do 5º lugar, ocupado pelo Rio Ave.

2 comentários:

Pedro Simões disse...

O banco do Artur Jorge é literalmente "um banco" de suplentes :)

C.Ramos disse...

Quero acrescentar apenas uma nota:
Desse plantel faziam ainda parte os ex juniores José Armando e Dérinho.Quanto ao Paulo Nunes só na época seguinte rumou á equipa senior.